Adaptação na escola infantil: Como tornar esse momento mais tranquilo para a família e crianças

Atualizado: 19 de Ago de 2018

Deixar, pela primeira vez, um filho de colo aos cuidados dos profissionais de um berçário pode ser uma experiência difícil para as mamães e papais. Mas a separação é uma etapa importante no desenvolvimento do bebê, e, é possível encarar com naturalidade esse período. Veja algumas dicas:


1. Fortalecer os vínculos afetivos desde o nascimento

Uma ótima maneira de garantir uma separação mais tranquila é fortalecer os vínculos com o bebê desde o nascimento. É o que dará à criança a sensação de que o afastamento não representa o abandono. Isso significa garantir um equilíbrio saudável entre o trabalho e a maternidade.


2. Confiança

É importante ter confiança nos profissionais que cuidarão do bebê. Além dos pré-requisitos evidentes, como limpeza e higiene, é fundamental levar em conta outras questões, como organização, se as cuidadoras pegam o bebê no colo na hora do chorinho, se conversam com os bebês em tom confortante. Pergunte também se há música para as crianças e, é importante existir uma rotina para atender às necessidades físicas e emocionais do bebê.











3. Depois dos 9 meses, a adaptação tende a ser mais trabalhosa

A memória de uma criança, com menos de 9 meses de idade, ainda não retém informações por muito tempo, mesmo que seja a imagem da mãe. Essa condição diminui o sofrimento na hora da separação. Por isso, vale a pena planejar o ingresso no berçário para o período em que o pequeno tenha até 9 meses.


Na foto ao lado, bebê com 5 meses, que iniciou na escolinha com 4 meses, adaptando-se muito bem.








4. Administrar a emoção na hora de ir embora

O adulto sente mais a separação do que a criança. E esse é um desafio a ser superado. Os problemas normalmente acontecem quando o bebê percebe o estado de estresse da mãe e também se agita. O segredo é manter a tranquilidade, transmitindo segurança ao pequeno, e não se frustrar quando constatar que seu filho se adaptou facilmente ao berçário sem a sua presença.


5. Estar presente na escola nos primeiros dias

É preciso que alguém conhecido – mãe, pai ou outro cuidador – esteja por perto nesse primeiro momento para oferecer o colo na hora do choro. Essa estratégia evita que a criança se sinta abandonada. Aos poucos, ela se acostuma com a nova situação.


6. Cuide dos detalhes da adaptação

Existem procedimentos simples que facilitam a adaptação de crianças de colo no berçário. Um deles é apaziguar o bebê, com um tom de voz calmo, se ele estranhar o lugar. Outro é deixar o pequeno sentado para que ele enxergue os demais à sua volta. Deitado, ele só verá o teto, demorando mais para se acostumar com tudo. Estímulos também são bem-vindos nesse momento. Uma boa dica é impor desafios que não ofereçam

risco à integridade física e emocional do bebê. A escalada de almofadas, por exemplo, é segura e a criança é capaz de cumpri-la. Por fim, deixe que seu filhote explore o ambiente e interaja com o novo espaço.


Fontes:

Neide Barbosa Saisi, psicopedagoga e professora de psicologia da educação da Faculdade de Educação da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP); Ricardo Halpern, pediatra e presidente do departamento científico de pediatria do comportamento e desenvolvimento da Sociedade Brasileira de Pediatria; Ana Cristina Martins Loch, pediatra do Instituto da Criança do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.


#Adaptação #Bebês #Berçário #AdaptaçãonaEscolaInfantil #EducaçãoInfantil


  • YouTube Classic
  • Facebook Classic

Pé de Feijão - Escola de Educação Infantil

Avenida Bagé, 380 - Petrópolis

Porto Alegre - RS

(51) 9 9720 8900

(51) 3517 7137

escolapedefeijao@gmail.com